Distribuição de poder e dependência financeira em relações conjugais

Seja por escolha própria ou por motivos de força maior, algumas mulheres se tornam mais dependentes de seus maridos do que outras. Elas podem ter algum tipo de dependência financeira, de status social, dependência emocional, possuir filhos pequenos, dificuldade de reingressar no mercado de trabalho após a maternidade ou podem ser casadas com maridos tradicionais que não gostam que suas esposas trabalhem.

O importante a se entender aqui é que a análise dessa dependência é relevante para as pesquisas na área de violência doméstica contra a mulher pois estudos anteriores sugerem que quanto maior for o nível de dependência da esposa pelo marido, menores são as chances dela sair do relacionamento caso ele se torne violento ou abusivo e maior é a sua tolerância à agressões físicas.

Só recentemente a literatura especializada começou a pensar na dependência das esposas por seus maridos sendo um fenômeno que vai além da esfera econômica. Isso porquê mulheres que são financeiramente independentes aturam menos comportamentos abusivos dentro dos relacionamentos quando comparadas às que são dependentes de seus maridos, então se cogitava que todo o núcleo do problema fosse econômico, e de fato, ele é um dos fatores mais relevantes e que exercem maior impacto na decisão de permanecer ou deixar o casamento abusivo ou violento, mas não é o único, atrás dele ainda há questões como a maternidade, por exemplo.

Algumas mulheres que possuem filhos não suportam a ideia de romper com os valores e os pilares de uma família unida e afetar o bem estar da criança, então ela passa a ser mais tolerante com as agressões e abuso do marido em prol do bem estar do filho, para que a criança não seja separada do pai e não tenha uma família dividida pelo divórcio (que não costuma ser amigável em casos de violência doméstica).

Essa relação de violência e distribuição de poder está enraizada em diversos fatores, incluindo o nível de conflito do casal e que tipo de modelo matrimonial foi aprendido pelo marido ao observar outros casamentos, como o de sua mãe com seu pai, e quais foram as normas culturais que ele aprendeu com os seus pais que espera replicar no próprio casamento.

Seja qual for a causa da dependência da esposa pelo marido, mulheres dependentes estão mais propensas a tolerar violência doméstica do que mulheres que possuem acesso a mais recursos e uma rede de apoio fortalecida que possa ajudá-la a sair do relacionamento violento com uma maior comodidade e segurança.

– Rejane Leopoldino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s